Ideal

Envie este artigo por email

Poesia de Cordeiro da Mata

Nos meus sonhos de rapaz,
de várias cores douradas,
em que os entes adorados
nada pareciam ter
de terreno e mundanal,
eu, um diferente ideal
julgava achar na mulher!

Nas áureas regiões do belo
onde, louco, divaguei
desse ideal em procura,
nada de estranho encontrei!

Em vão pedi à poesia
a sua melhor Aicção:
era tudo fantasia,
era tudo uma ilusão!...

Simples e doida quimera
que afaga e nos doira a mente,
eis a incoercível imagem,
que embora, às vezes perfeita,
muita vez vemos luzente
e pouco depois desfeita!...

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos