O muito que ele sabe

Envie este artigo por email

Poema de Inácio Rebelo de Andrade
 

O muito que ele sabe

Não teve escola,
não estudou,
nunca saiu do quimbo.

O muito que ele sabe e conservou
guardado na memória
— o descobriu e aprendeu,
não em livros que não podia ler,
mas no que viu no mundo onde nasceu
e teve de viver.

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos