Quinta edição do Festival `A Matinda'

Envie este artigo por email

Logo à entrada do Ano Novo, 2014, Luanda - a capital do país ­ acolheu, de 8 a 12 de Janeiro, um grande evento artístico e cultural que congregou música, teatro e dança, denominado Festival de Variedades Artísticas "A Matinda".

A grande festa da Arte decorreu no Centro Cultural e Académico Raúl David, em parceria com a Casa da Música, da Fundação Arte e Cultura, para celebrar 8 de Janeiro, Dia Nacional da Cultura ­ visando o esforço de valorização, preservação e divulgação da cultura angolana.

"A Matinda" significa "festa" na língua nacional Umbundo. Trata-se de um festival que traduz a alegria e a satisfação resultantes do reconhecimento da identidade cultural angolana, com base no importante discurso proferido pelo primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, a 8 de Janeiro de 1978, na sede da União dos Escritores Angolanos, em Luanda, onde não só esboçou a sua visão sobre a cultura nacional como também traçou os rumos que esta devia levar no seu caminho ascendente após a conquista da independência nacional no memorável ano de 1975.

Nesta quinta edição participaram artistas e grupos provenientes de diferentes quadrantes nacionais, dos quais dezoito grupos de teatro, mais de vinte músicos, e dois grupos de dança, de várias províncias. Uma Exposição de Artes Plásticas e uma Mesa Redonda sobre "A Cultura e a Identidade nacional angolana" constaram, igualmente, do programa.

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos