Re-encontros no Camões

Envie este artigo por email

Pintura e instalação em alusão a Março-Mulher

Re-encontros no Camões
As artistas no dia da abertura da exposição no Camões: Imanni, Patrícia, Grácia, Erika e Leda

No dia 17 de Março, foi inaugurada no CAMÕES/CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS a exposição colectiva de pintura e instalação das artistas ERIKA JÂMECE, GRÁCIA FERREIRA, IMANNI DA SILVA, LEDA BALTAZAR e PATRÍCIA CARDOSO.
Nestes RE-ENCONTROS, as cinco artistas deixaram-se levar pela inspiração e conceberam e criaram um trabalho colectivo, capaz de harmonizar as diferenças de cada uma, em torno de um tema comum. Diferenças de traço, de estilo, de forma, de cores e de expressões. A resposta foi a criação de 30 trabalhos inéditos, de pintura e instalação, feitos especialmente para homenagear a MULHER, sua recorrente fonte de inspiração.
Cinco artistas jovens, que fazem acontecer estes RE-ENCONTROS, para celebrar a MULHER, passados vinte anos desde que se conheceram na Escola de Artes. Cinco olhares diferentes, mas convergentes, sobre a mesma natureza, que partilham e exaltam. Trinta obras em homenagem à MULHER: angolana; africana; universal; MULHER FONTE DE VIDA.

SOBRE AS ARTISTAS

ERICA (1977) faz consultoria em arte, apresentação, distribuição e decoração (pinturas, esculturas, cerâmicas, gravuras, tapeçarias e artesanato). Em 1996, ingressou no Instituto Nacional de Formação Artística e Cultural – Escola Nacional de Artes Plásticas, em Luanda. Em 2003, concluiu o curso profissional de decoração de interiores no Instituto de Ensino Profissional Intensivo (INEP), em Lisboa. Integra, com outras artistas plásticas, o projecto “Elas Expõem”, cujo objectivo é apresentar exposições, dentro e fora do país, para as quais convidam uma artista plástica local, independentemente da especialidade.
GRÁCIA FERREIRA (1973). Em 2015, ingressou no curso de Arquitectura, na Universidade Lusófona, Lisboa. De 1998 a 2001, foi professora de Educação Visual e Plástica e Formação Manual e Politécnica, em Luanda. Conta no seu percurso profissional com diversas exposições, individuais e colectivas.
IMANNI DA SILVA (1981). Em 1998, entrou para o Instituto de Artes Plásticas, em Luanda, onde adquiriu experiência na área do desenho, pintura, gravura e têxteis. Em 2000, mudou-se para Londres onde aperfeiçoou os seus conhecimentos na área do design de moda e acessórios. Marcada pelo toque do surrealismo abstracto e ilustração, a arte contemporânea de Imanni da Silva mostra técnicas sem limites onde o glamour, sofisticação e o mundo feminino são retratados através de óleos, acrílicos misturados com os mais diversos materiais e acabamentos.
LEDA BALTAZAR – LEDANI (1979). Em 1999, concluiu o curso Médio de Belas Artes no INFAC-ENAP (Instituto Nacional de formação Artística Cultural – Escola Nacional de Artes Plásticas em Luanda. Em 2000/2003, concluiu o curso de Professores de Ensino Básico de Educação Visual e Tecnológica, em Lisboa. Em 2004, terminou o Curso de Design e Produção Gráfica, em Lisboa. Em 2015, ingressou no Instituto Superior de Artes (ISART), Luanda. Realizou diversos cursos, designadamente, Curso Profissional de Artes Decorativas, no Atelier Label de Decoração, Lisboa (2012), Decoração de Interiores e Animação de Festas (animação infantil com pintura facial) ambos entre 2003/2006.
PATRÍCIA CARDOSO (1973). Além do trabalho como artista plástica, faz artesanato, objectos decorativos e acessórios femininos. Frequentou o curso de artes plásticas (pintura) no Instituto Nacional de Formação Artístico e Cultural – Escola Nacional de Artes Plásticas, em Luanda. Em 1992, fez um curso de arraiolos e arranjos florais, em Portugal. Em 1998, concluiu o curso Colonial Azul, Azulejo e Porcelana, em Portugal. Em 2010, passou a explorar a técnica da pintura sobre materiais alternativos como madeira, materiais reciclados e tecidos, estabelecendo uma simbiose entre a pintura tradicional e moderna.

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos