WAKPON:O Museu trespassa as paredes

Envie este artigo por email

A Alliance Française de Luanda e o Banco Económico apresentaram no passado 2 de Junho uma exposição inovadora de arte contemporânea 100% produzida em África e baseada na tecnologia da realidade aumentada.

A Alliance Française de Luanda e o Banco Económico apresentaram no passado 2 de Junho uma exposição inovadora de arte contemporânea 100% produzida em África e baseada na tecnologia da realidade aumentada.
O conceito inédito em Angola, intitula-se WAKPON: os visitantes descobrem através dos seus dispositivos móveis (smartphones, tablets) as obras de 10 artistas africanos escondidas em “Imagens Mágicas” que são representações de panos africanos. Trata-se duma parte da colecção do Museu de Ouidah/ Fundação Zinsou, do Benim.
A exposição decorrerá até 15 de Junho na Galeria do edifício Sede do Banco Económico (Rua do 1º Congresso do MPLA/Ingombota), tendo sido organizada em homenagem ao Dia de África.
A Fundação Zinsou
e o projecto Wakpon
Primeira fundação privada no Benim voltada para a cultura e a arte contemporânea, Zinsou, foi criada em Junho de 2005 por iniciativa da família Zinsou. Com a criação do aplicativo digital “WAKPON - O Museu trespassa as suas paredes”, a Fundação Zinsou - tendo esses mesmos objectivos e querendo levá-los ainda mais longe - reiterou a riqueza do continente Africano em termos de criatividade mas também de inovação tecnológica.
Foi criado sob a direcção técnica de Pierrick Chabi, um jovem empreendedor franco-beninense, que usa as possibilidades oferecidas pela tecnologia chamada de "realidade aumentada": pinte um desenho no papel, capte-o em fotografia com um smartphone, e pronto, ele ganha vida no ecrã!

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos