• ANTÓNIO GONÇALVES

    Nasceu em Luanda. É gestor hoteleiro. Frequentou o curso de linguística no ISCED de Luanda, opção língua portuguesa.


    Foi secretário geral da União dos Escritores Angolanos. Grande parte da sua obra literária foi editada em Cuba, onde durante dez anos exerceu a função de conselheiro cultural da embaixada de Angola.

    É membro da União de Escritores e Artistas de Cuba e da organização Poetas do Mundo. Faz parte de diversas antologias de poesia editadas em Angola e no estrangeiro, com destaque para as seguintes: "Palavras do mundo" da coleção sul da união de escritores e artistas de Cuba; antologia da poesia universal contemporânea (poetas para o séc. XXI) organizada em Espanha em 2010; IV antologia de poetas lusófonos editada em Leiria (Portugal em 2011).

    Da sua obra poética destacam-se as trilogias "Buscando o homem" de 2000 e "Umbral de transmutações", Cuba 2010 e os livros "A quinta estação do tempo" (Espanhol) Venezuela 2007, "Emosentidos" (espanhol) Costa Rica 2011 e "Canto misterioso que me acena com os pés" de 2011. Faz parte da Antologia em Espanhol "Arcoiris negro, yo también canto a América" publicada em Cuba no ano 2012.

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos