Angola no Comité do Património Mundial da UNESCO

Envie este artigo por email

Angola é membro do Comité .

Angola no Comité do Património Mundial da UNESCO
Museu da escravatura Fotografia: Jornal Cultura

Angola foi eleita na 20a Assembleia Geral dos Estados Partes da UNESCO à Convenção do Património Mundial, para um mandato de quatro (4) anos (2015-2019) como um dos Membros do Comité do Património Mundial com 144 votos e representa, neste Comité, o Grupo Africano junto com o Burkina Faso, a Tanzânia e o Zimbabwe. Os outros membros eleitos são: Azerbaijão, Cuba, Koweit, indonésia e a Tunísia.
Realizou-se de 18 a 20 de Novembro de 2015, na Sede da UNESCO, em Paris, a 20a Assembleia Geral dos Estados Partes à Convenção do Património Mundial, onde participaram 191 Países e alguns Observadores (Órgãos Consultivos do Centro do Património Mundial, nomeadamente o ICCROM, o ICOMOS e a IUCN e as ONGs).
Durante a Sessão, os Estados Partes discutiram sobre vários assuntos relacionados com a gestão do Fundo para o Património Mundial, a Estratégia Global para uma Lista do Património Mundial equilibrada, representativa e credível, e o futuro da Convenção do Património Mundial.
Um dos principais pontos agendados àquela Reunião foi também a eleição dos novos membros do Comité do Património Mundial. Nove (9) lugares deveriam ser preenchidos por onze (11) candidatos entre os quais Angola.
Com a eleição de Angola como membro do Comité do Património Mundial, novos desafios se lançam ao Executivo Angolano no sentido de reforçar a sua cooperação com a UNESCO, e em particular com o Centro do Património Mundial contribuindo de forma mais concreta à implementação de todos os programas deste Centro e do Fundo para o Património Mundial Africano a fim de tirarmos maior proveito e beneficiarmos de todos os apoios necessários para a inscrição de Mbanza Kongo na Lista do Património Mundial.
Como novo Membro do Comité do Património Mundial da UNESCO, Angola engaja-se estrategicamente em apoiar o Centro do Património Mundial e seus Parceiros nos seguintes aspectos:
• Luta contra a destruição deliberada dos Sítios do Património Mundial encorajando todas as acções de prevenção e gestão de riscos e sinistros, sobretudo nas zonas em conflito e de conservação dos sítios visando o desenvolvimento sustentável ;
• Melhoria da qualidade de vida das Comunidades Locais através da promoção e valorização dos sítios do Património Mundial como o potencial para um turismo responsável e sustentável ;
• Desenvolvimento das actividades programadas no quadro da Celebração do 10° Aniversário do Fundo para o Património Mundial Africano e da 1a Jornada do Património Mundial Africano prevista para 5 de Maio de 2016.
Como novo Membro, Angola é representada, para o tratamento dos aspectos técnicos e científicos deste Comité, por dois peritos: Ziva Domingos (do Ministério da Cultura) para o Património Cultural e Vladmir Russo para o Património Natural.
O Comité do património Mundial reúne-se uma vez por ano para analisar o estado de conservação dos sítios do património mundial e inscrever novos sítios na Lista que conta hoje 1031 sítios entre os quais 802 sítios culturais, 197 sítios naturais e 32 sítios mistos.
A próxima sessão ordinária do Comité do Património Mundial terá lugar em Istambul (Turquia), de 10 a 20 de Julho de 2016.

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos