Carta aberta de Zezé Gambôa aos cidadãos angolanos

Envie este artigo por email

 Aos cidadãos angolanos carta aberta.

Carta aberta de Zezé Gambôa aos cidadãos angolanos
Zezé Gambôa

Caros concidadãos,
Como é do conhecimento de todos nós, a 11 de Novembro de 2015, Angola festeja 40 anos da sua Independência!
40 anos é uma idade importante.
Em Julho do ano 2014 tive uma proposta, vinda do Amadeu Amorim, homem que pertenceu ao célebre processo 50, (50 nacionalistas angolanos de classes sociais e origem diferenciada que foram presos pela PIDE, cuja única razão era quererem que Angola se tornasse independente) que me propôs fazer um documentário de criação sobre os compatriotas angolanos que estiveram presos no Tarrafal.
Logo pensei que seria um objecto cultural e audiovisual importante para o acto central dos 40 anos da nossa Independência.
Desde Setembro do ano passado que tenho feito contactos com algumas instituições angolanas, que até a data não conseguiram dar uma resposta favorável para viabilizar este projecto.
Por esta razão faço esta carta aberta aos cidadãos, patriotas e nacionalistas Angolanos, para apoiarem este projecto que tem a ver com a nossa HISTÓRIA de liberdade e coragem.
Não nos podemos esquecer do contributo que estes homens deram nos melhores anos da sua juventude e das suas vidas para que hoje estejamos livres e independentes.
Este projecto não se esgota no Tarrafal, uma vez que houve imensos presos políticos espalhados nas mais variadas prisões em Angola, como S.Nicolau, S.Paulo, Baía dos Tigres e outras.
Tarrafal Terra Longe é o título deste filme, que, para mim, e para as pessoas da minha geração, tem o sentido da dupla penalização. Estes presos, para além de estarem longe das famílias, não tinham visitas, as famílias não tinham possibilidades financeiras para poderem visitá-los, uma vez que os meios de transporte na época eram caros, o avião era um transporte de luxo, e o barco estava acima das possibilidades da maior parte das famílias!
Assim, abro à sociedade Angolana e aos patriotas a possibilidade de poderem apoiar este filme cujo orçamento é de USD 300.000 (TREZENTOS MIL DÓLARES).
Para que este filme esteja pronto na data da Independência terá que ser filmado entre o mês de Julho e Agosto.
Tem uma pós-produção longa porque todos os efeitos visuais terão que ser feitos frame a frame.
Todos os cidadãos, instituições, ou empresas que apoiarem este projecto terão o seu nome nos créditos: com o apoio de.....
ou a comparticipação de.....
Será de todo meu interesse articular com o Ministério da Cultura e o IACAM, para que no dia 11 de Novembro o filme faça a abertura do FIC Luanda e depois faça a circulação por todo o país.
Por outro lado, pelo interesse histórico e didático, irei propor ao Ministério da Educação que este documentário seja projectado nas escolas e nas faculdades.
Logo que a verba (USD 300.000) for atingida, farei um aviso público, e uma carta de agradecimento.

LINK DO PROJECTO: www.gamboaegamboa.wordpress.co

CONTA:GAMBOA&GAMBOA LDA. KWANZA e USD
BANCO:BPC
CONTA KWANZA:0001-017593-011
IBAN:AO06 0010 0001 0001 0001 0001 7593 0111 9
SWIFT BPC BPCL AO LU
CONTA US DOLLAR:0001-017593-005
IBAN:AO06 0010 0001 0001 7593 0053 7

PORTUGAL

CONTA:JOSÉ AUGUSTO OCTÁVIO GAMBÔA DOS PASSOS
BANCO:NOVO BANCO
CONTA N° 0008 8058 9378
IBAN:PT50 0007 0088 0589 3782 3
End. SWIFT/BIC BESCPTPL

Com os melhores cumprimentos, Zézé Gambôa.

VIVA ANGOLA INDEPENDENTE!

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos