Eugénia Neto oferece busto de Agostinho Neto à casa das leis

Envie este artigo por email

Busto mais fiel à de Agostinho Neto

 Eugénia Neto oferece busto de Agostinho Neto à casa das leis
Eugénia Neto e o Presidente da Assembleia Nacional Fotografia: Paulino Damião

Um novo busto de 1 metro de altura e 80 centímetros de largura, pesando 68 kg, retratando a insigne figura do século XX daquele que se tornou num líder preponderante e Fundador da Nação Angolana – o Doutor ANTÓNIO AGOSTIJNHO NETO – foi depositada no dia 11 de Dezembro de 2015 na magnífica sede da Assembleia Nacional de Angola.
Maria Eugénia Neto, Presidente da Fundação António Agostinho Neto, felicitou os representantes do Povo pelas excelentes instalações de que dispõem doravante para o uso de seu poder bastante ao serviço da Nação e realçou que esta doação da Fundação “à nova sede deste órgão de soberania e democracia” representa “um busto em bronze mais fiel à figura de Agostinho Neto”.
A Presidente da FAAN disse na ocasião que “Apesar de todos conhecerem esta figura emblemática e o que ela representa para Angola, a África e o mundo, devo relembrar alguns factos históricos do percurso deste homem ímpar que deixou a sua marca no tempo.
Agostinho Neto foi médico e poeta. Foi funcionário dos Serviços de Saúde, em Luanda, Malanje e Bié, de 1944 a 1947. Quando partiu para estudar em Portugal, tornou-se num dirigente estudantil do MUD Juvenil, da Casa dos Estudantes do Império e fundou o Centro de Estudos Africanos.
Por defender os seus ideais, foi preso político em Portugal e em Angola, em 1952, 1955, 1960 e 1961. Esteve como deportado político em Cabo Verde e foi considerado o prisioneiro político do ano, em 1961, pela Amnistia Internacional.
Foi Líder da Luta de Libertação em Angola, de 1959 a 1975, sendo eleito como Presidente do MPLA em 1962, cargo que ocupou até 1979.
Agostinho Neto foi o Comandante em Chefe das FAPLA de 1974 a 1979 e Presidente Fundador da República Popular de Angola, de 1975 a 1979.
Durante os 4 anos que serviu o país independente, foi um dos fundadores e primeiro presidente da assembleia geral da União dos Escritores de Angola, transformou os Estudos Gerais Universitários de Luanda em Universidade de Angola e tornou-se o seu primeiro Reitor de 1976 a 1979.”
Segundo a Presidente da FAAN, o novo busto o Dr. António Agostinho Neto constará do património artístico e cultural do Parlamento Angolano, tendo finalizado a entrega com um conceito lapidar de Agostinho Neto que poderia resumir os seus ideais de justiça social, de equidade, de defesa dos mais pobres e desfavorecidos que todos conhecem: “O mais importante é resolver os problemas do povo”.

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos