Otyoto: Os valores da cultura Africana e Angolana para nova geração

Envie este artigo por email

“OTYOTO” é um projecto que visa o levantamento da cultura angolana e africana em geral.

Otyoto: Os valores da cultura Africana e Angolana para nova geração
Maria Chipalavela e José Mendonça Fotografia: Jornal Cultura

O projecto vai se avultar para o desenvolvimento sociocultural. Realizou-se, dia 31 de Outubro, na cidade do Lubango, província da Huíla, onde participaram jovens e mais velhos que conservam a cultura angolana.
Momento cultural que reuniu 3 painéis, onde os jovens e os mais velhos aprofundaram conhecimentos sobre temas como: Ensaio da educação no Lubango, Preconceito na sociedade, Reencontrar África – renascimento cultural e artístico angolano, O quê resta da nossa memória, Quem sou eu? O étnico está em desuso? Construção e desconstrução idêntica em Angola, Ensaio sobre a identidade: o todo de várias partes e Os nossos sonhos.
Maria João Chipalavela, vice-governadora para o Sector Político e Social, que falava sobre o “Ensaio da educação no Lubango”, disse que a nova geração não pode esquecer o que foi a Sá da Bandeira, acrescentou que não há grandes alterações na cidade do Lubango, mas sim existem apenas ocupações de alguns espaços. Maria João Chipalavela apresentou as antigas instalações durante a sua exibição, que actualmente são escolas, hospitais e Universidades, realçou também que o antigo liceu Diogo Cão é a actual Universidade Mandume Ya Ndemufayo.
A nova geração só vai entender a origem da cidade do Lubango, se conhecer a história da Sá da Bandeira, disse a vice-governadora para Sector Político e Social, Maria João Chipalavela.
José Luís Mendonça aconselhou a juventude, a estudar e a voltarem a descobrir Angola, a juventude deve procurar saber mais sobre as línguas nacionais, aconselhou, bem como pediu aos jovens que estudem a História Geral da África.

Objectivos do OTYOTO

O OTYOTO CONFERENCE é um evento com ADN huilano, de cariz social e sem fins lucrativos, tem como objectivo inspirar e desafiar a sociedade através de conferências. Compõe-se de um conjunto de palestras que serão ministradas por vários oradores previamente seleccionados pela organização do evento, alinhados com o tema principal “Repensar as raízes”.
Nhenze Abias, uma das organizadoras, disse que o evento “OTYOTO” vai fortificar as raízes culturais, e também encaminhar a juventude nas situações que podem melhorar a cidade do Lubango.
Nhenze Abias esclareceu que o termo OTYOTO, significa “Lugar onde as pessoas se reúnem para realizar cerimónias, tratar de assuntos da comunidade ou onde se transmitiam conhecimentos no fim do dia à volta da fogueira”.
A organizadora, Nhenze Abias, sublinhou que a primeira edição pretende ser ponta-pé de saída para outras edições, acrescentou que, ainda com poucas coisas, querem realizar sempre este tipo de eventos para mostrar que os jovens não estão parados no que tem a ver com a preservação da cultura.
Rossana Oliveira, uma das organizadoras do projecto OTYOTO, disse que a esperança dos resultados deste projecto é de ter mudanças e que as pessoas saiam com a mente moldada. Também que reflictamos nas coisas que nos passam despercebidas, acrescentou.
Rossana Oliveira realçou que, também pretendem com este projecto inspirar as pessoas a realizarem acções benéficas a sociedade.
“Esperamos que com esse projecto cada um se sinta motivado em praticar qualquer acção, seja qual for mas para interesse social e cultural do país”, realçou. Queremos realizar palestras dinâmicas de 15 a 18 minutos apenas, com a intenção de reviver o passado do país e não só, e falarmos de assuntos que muita gente está despercebida”, disse a organizadora.

CAPITÃO AREM’S | Lubango

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos