Rumo

Envie este artigo por email

(ao J.B.Dias, em 1949 à sua memória em 1951)

É tempo companheiro!
Caminhemos…
Longe, a Terra chama por nós,
e ninguém resiste à voz
da Terra!...
Nela,
o mesmo sol ardente nos queimou
a mesma lua triste nos acariciou,
e se és negro,
e eu sou branca,
a mesma Terra nos gerou!
Vamos companheiro!
É tempo…
Que o meu coração
Se abra à mágoa das tuas mágoas
E em prazer dos teus prazeres
Irmão:
que as minhas mãos brancas
se estendam
para estreitar com amor
as tuas longas mãos negras…
E o meu suor,
quando rasgarmos os trilhos
de um mundo melhor.
Vamos!
Que outro aceno nos inflama…
Ouves?
É a Terrta que nos chama…
E é tempo companheiro!
Caminhemos…


Alda Lara

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos