Contos Populares de Angola ilustrados por Helena Justino

Envie este artigo por email

Foi apresentado recentemente em Lisboa o livro Contos Populares de Angola, da autoria de M. Margarida Pereira-Muller, que viveu a sua juventude no Huambo, enriquecido com ilustrações da nossa colaboradora, a artista plástica Helena Justino, que repartiu a sua infância e juventude por Moçambique e Angola.

Contos Populares de Angola

Tendo como público-alvo a faixa etária infanto-juvenil, Contos Populares de Angola, que foi publicado pela editora Feitoria dos Livros, de Sintra, beneficiou da excelente cooperação das duas autoras, da primeira, que escreveu a versão dos contos a partir de uma escolha que a segunda efetuou selecionando contos tradicionais angolanos, que ilustrou inspirando-se na tradição de pintura das paredes da Lunda, recorrendo às suas cores exaltantes, que são autênticos hinos à natureza e à pujança da vida.

Como é sabido, os contos tradicionais atravessam o tempo e a memória graças à oralidade que tem preservado este património imaterial. Estes Contos Populares Angolanos não são exceção.

Verdadeiras fábulas, que não pedem meças às mais conhecidas fábulas europeias, que são transversais à cultura ocidental, apresentam uma galeria de bichos que interagem de forma muito semelhante à sociedade, o que provoca em nós, leitores, como um eco de reflexão.

M. Margarida Pereira-Muller tem uma ampla obra publicada neste âmbito, nomeadamente O Macaquinho do Narizito Branco / Das Äffchen mit der Weisser Nase (edição bilingue em português-alemão), Os Mais Belos Contos da Lusofonia, Prémio Nacional de Ilustração atribuído pelo Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, em 1998, Contos e Lendas do Mundo, 2005 (Plano Nacional de Leitura) e Contos e Lendas da Lusofonia, em 2011.

Por sua vez, Helena Justino, com o Curso Geral de Pintura da Escola Superior de Belas Artes do Porto e licenciada em Arquitetura pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, estreou-se com a sua primeira exposição individual no Museu de Luanda em 1963, a que se seguem largas dezenas de exposições individuais em Portugal, Espanha, Alemanha e Paris.

Atualmente tem preparado para publicação o livro Sanhula ­ Penteados Femininos de Angola, que inclui 150 desenhos de penteados angolanos e conta com prefácio do Professor Doutor José Carlos Venâncio, e mostra no Espaço Interculturas, em Lisboa, até fins de Agosto próximo, uma exposição de pintura inspirada em temas angolanos.

 

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos