Erótica Africana (para a Aminata)

Envie este artigo por email

1
Preto o ouro que trazes no peito é meu.
Aquoso o líquido cujo derrame é teu. Negro o sangue com qual me embriago
é teu.
Verde o caldo da minha esperança
é teu.

2
O cintilante diamante
da pura desgraça é meu.
O vento do Sharaquinspira loucura é meu.
O olhar pontiagudo do jovem Massai é teu.
O secreto aspiral de quem entra e quem sai é meu.

 3
[O mistério oracular
dos outros antepassados
é nosso?]

4
No mundo do teu e do meu AMOR
só a velha interrogação cuja África representa
É NOSSA!

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos