Ouro do Louvre para Angola

Envie este artigo por email

Zélia Ferreira e Nguxi dos Santos ouro do Louvre para Angola

Zélia Ferreira e Nguxi dos Santos

A artista plástica Zélia Reis Ferreira foi distinguida dia 23 de Outubro, em Paris, com o Prémio de Ouro, no âmbito da 21.ª edição Art Shopping, exposição internacional no célebre Carrousel du Louvre, pelo seu trabalho “Sorrisos”. Zélia Maria do Carmo Reis Ferreira nasceu na cidade das Acácias Rubras, província de Benguela, e está radicada em Vilamoura, no Algarve, onde tem o seu atelier. Pintora e artista plástica, é Diplomada do Instituto Diderot de Belas Artes em Bruxelas, Bélgica, (Antiga Escola do Sablon, no “Vieux Sablon de Bruxelles”) em Pintura de Aquarelas, Carvão, Trompe L’oeil, Falso Mármore, Arquitectura e Decoração de Interiores. O realizador N’guxi dos Santos, que se deslocou a Paris para uma reportagem sobre a artista plástica, foi também homenageado com uma medalha de ouro pelo seu trabalho em prol de Angola. Nascido a 22 de Janeiro de 1960, no Nzeto, província do Zaire, Nguxi dos Santos foi repórter de guerra na Televisão Pública de Angola (TPA), na década de 80. Nguxi dos Santos e José Rodrigues venceram, em 2015, na categoria de cinema e audiovisual, o Prémio Nacional de Cultura e Artes com o documentário “Langidila”, uma obra dinâmica que, num crescente estado de emoção, culmina com uma sensação de que algo mudou em nos: um misto de orgulho pátrio com uma mais sentida identidade nacional. A Arte Shopping comemorou este ano a 21.ª edição do encontro internacional de arte contemporânea no Carrousel du Louvre. A Art Shopping reuniu cerca de 700 artistas e galerias dos quatro cantos do mundo. Esta 21.ª edição é sinónimo de mais de 10 anos de exposições. Mais uma vez, o programa afirma o seu DNA: Acessibilidade para dominar uma obra de arte e talvez adquiri-la. ART Shopping renovou o seu amor pela fotografia e arte de rua que lá estiveram em dois espaços. Pintura, escultura, arte digital, fotografia e arte de rua foram todas as disciplinas do programa desta edição de 2017. O CARROSSEL DO LOUVRE O Carrossel do Louvre tem esse nome por conta da Praça do Carrossel situada na frente da pirâmide principal. Uma vista aérea permite ver a base da pirâmide invertida sobre a praça. O seu cume é visível de dentro da galeria. A construção do Carrossel do Louvre foi pensada como uma extensão da entrada em um projecto iniciado no início dos anos 90. Foi inaugurado em 1993 e é hoje um centro comercial apreciado do centro de Paris. As obras do Carrossel permitiram a descoberta dos antigos fossos de Paris. Decidiu-se que as ruínas medievais deveriam ser preservadas em sua situação inicial. São actualmente visíveis na galeria do Carrossel, sendo parte integrante deste complexo. Esculturas foram acrescentadas ao conjunto. O carrossel do Louvre tem um papel mais que prático para o museu, pois protege os vestígios de seu passado com uma zona arqueológica.

Comentários

Newsletter


Colabore com o Jornal Cultura - Envie-nos os artigos da sua autoria.

Colaboradores Ver todos